sábado, 30 de julho de 2011

Autismo em Bebês

Este vídeo foi retirado do site da FHEMIG. É um pouco longo, deve demorar um pouco pra baixar, mas muito bacana.

video

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Curso Para Gestantes em Agosto!

Atenção grávidas e grávidos! O próximo curso será em agosto!

Conteúdo:
  • Planejamento da gravidez e do parto 
  • Legislação e Dicas
  • Vínculo mãe-filho
  • Cuidados com o corpo da gestante
  • Fisioterapia na gravidez e após o parto
  • Cuidados com o recém-nascido e Shantala
  • Leite Materno e cuidados com a amamentação
Data:
  • 05 e 06 de agosto de 2011
Local:
  • Associação dos Trabalhadores Aposentados de Barão de Cocais - ATA (próximo da portaria da GERDAU)
Informações e Inscrições:
  • Gestante - R$50,00
  • Gestante + Acompanhante - R$80,00
Informações e Inscrições:
  • Clínica SALUTE - (31)3837-1230
  • Clínica MIUDINHOS - (31)3837-2347

domingo, 10 de julho de 2011

Varicela (Catapora)

 O que é a varicela?
A varicela é uma doença contagiosa, também chamada de CATAPORA, causada por um vírus. É mais freqüente nos meses da primavera. Geralmente é uma doença benigna em crianças saudáveis, apesar de muito desagradável, e implicar em necessidade de afastamento das atividades normais por até 10 dias, devido à alta contagiosidade. Contudo, é mais severa em adolescentes e adultos e pode causar uma doença séria e por vezes fatal, principalmente em indivíduos com um sistema imunitário enfraquecido.

Como se transmite a varicela?
A varicela é transmitida principalmente através do ar. Mesmo antes de surgirem as lesões de pele a pessoa já está transmitindo o vírus, e permanece infectante até as últimas bolhas virarem crostas (cascas).

Quais são os principais sintomas da doença?
Os sintomas são geralmente inespecíficos e leves nos primeiros 2 a 3 dias (febre moderada e uma sensação de mal-estar). Depois, surgem pequenas manchas vermelhas e planas. Rapidamente, cada mancha torna-se elevada e forma uma bolha cheia de líquido, com coceira. Finalmente, ocorre a formação de crosta (casca). Geralmente, em torno do quinto dia param de surgir manchas novas. No sexto dia, a maioria delas já formou crostas e quase todas desaparecem em menos de 20 dias. Estas lesões podem surgir no couro cabeludo, no interior da boca, no ânus e na vagina. Quando só existirem crostas, não há mais risco de transmissão.
 
Quais as complicações que podem surgir?
As complicações mais comuns são as infecções de pele. As lesões causadas pela varicela podem ser infectadas por bactérias e então é necessário o uso de antibiótico e por vezes a internação do paciente.
A pneumonia causada pelo vírus da varicela é uma complicação grave que pode atingir bebês pequenos e especialmente crianças ou adultos com alguma imunodeficiência, gestantes e recém-nascidos.
A encefalite é uma complicação rara (envolvimento cerebral) que ocorre mais no final da doença até uma ou duas semanas após; do total de infectados, um em cada 5.000 desenvolve encefalite.
Complicações muito graves, freqüentemente letais, são observadas no feto e no recém-nascido quando a doença ocorre em mulheres durante a gestação ou poucos dias após o parto.
Após a infecção, os vírus da varicela podem permanecer latentes no organismo por toda a vida. Pode então ocorrer - geralmente vários anos após a doença - reativação do vírus levando ao aparecimento do Zoster ("cobreiro"), que é caracterizado pelo aparecimento de pequenas vesículas dolorosas em uma região limitada da pele, com dor no local.
Felizmente, na maioria dos casos a varicela é doença de boa evolução. No entanto, pode ser grave e até causar o óbito, sendo consideravelmente maior o risco quando ocorre em adultos e pessoas com imunodeficiência.

Não é melhor ter a catapora logo na infância?
Não é possível prever quem vai evoluir com doença grave ou com infecções secundárias. Por isso é desejável que todas as crianças estejam protegidas, através da aplicação da vacina. É inaceitável, pelo potencial de gravidade e risco de transmissão da varicela, que crianças sejam deliberadamente expostas a pessoas infectadas para que adquiram a doença.

Qual é o tratamento?
Os casos leves de varicela exigem apenas um tratamento sintomático, para alívio da coceira e da febre.
Por causa do risco de infecção bacteriana, a pele deve ser lavada freqüentemente com sabão e água, as mãos são mantidas limpas, as unhas são aparadas para minimizar a possibilidade de escoriações e as roupas são mantidas limpas e secas. Quando ocorre uma infecção bacteriana, há necessidade de administração de antibióticos.

Todos devem ser vacinados?

As Sociedades Brasileiras de Imunizações e de Pediatria recomendam a vacinação de todas as crianças a partir dos 12 meses de idade. Os adultos que não tiveram a doença também devem ser vacinados. Crianças e adultos que já tiveram varicela são considerados imunes.

Quem não deve receber a vacina contra a varicela?
A vacina contra a varicela não deve ser aplicada em:
  • Mulheres grávidas
  • Pessoas com sistema imune enfraquecido (pacientes com AIDS, em quimioterapia, em uso crônico de corticóide etc)
  • Pessoas que tenham tido reação anafilática a componentes da vacina
  • Pacientes que tenham recebido transfusão sanguínea ou imunoglobulina nos últimos 3 meses
  • Indivíduos que tenham recebido vacina de vírus vivo atenuado há menos de 30 dias (Tríplice Viral, Febre Amarela)

Qual o esquema de vacinação?
São duas doses, a primeira aos 12 meses de idade e a segunda entre 4 e 6 anos de idade. Na verdade, pessoas de qualquer idade podem ser vacinadas, com duas doses, com intervalo mínimo de três a quatro meses entre elas.

O que devo fazer se não me lembrar se já tive varicela ou se já recebi a vacina?
Crianças e adultos podem e devem ser vacinados se não existir uma história confiável, ou se não existir prova de vacinação prévia.

Onde encontro a vacina contra varicela?
A vacina contra Varicela ainda não é disponibilizada nos Centros de Saúde para toda a população. O Ministério da Saúde fornece a vacina para pacientes de risco: imunodeficientes e seus contactantes, candidatos a transplantes, transplantados, doentes renais, doadores de órgãos, pacientes sem baço, Síndrome de Down, pacientes em uso crônico de AAS.
A vacinação contra Varicela pode ainda ser obtida clínicas particulares.

Marconi Soares de Moura
Pediatra